Fundos de Investimento Imobiliário: O que eu preciso saber para começar a investir?

fundos

Os Fundos de Investimento Imobiliário são fundos de investimento fechados sem opção de resgate, mas o investidor pode vender suas cotas, sempre constituídas por um administrador com o objetivo principal de investir em imóveis como hospitais, imóveis residenciais, conselhos empresariais, galpões logísticos, sedes de empresas, centros comerciais, imobiliário residencial, imobiliário de retalho e títulos de dívida imobiliária. Exemplos: CRI e LCI.

Ou seja, o brasileiro sempre gostou de investir em imóveis. Porém, existe uma forma muito eficaz de aplicar recursos no mercado imobiliário, evitando assim uma alta concentração financeira e, portanto, com excelente redução de risco.

Fundos de Investimento Imobiliário: Como funcionam?

As construtoras financiam seu trabalho como gestoras que dividem parte dos ativos em cotas de fundos. Cada cotista recebe um valor proporcional de aluguel, que é a receita do fundo. Além dessa receita, um investidor pode ganhar com a venda de ações a um preço superior ao preço de compra.

Por que investir na modalidade de Fundos de Investimento Imobiliário?

Culturalmente, os brasileiros adoram investir em imóveis. O primeiro problema que eles enfrentam (principalmente o investidor) é o alto investimento inicial em imóveis.

Não importa se você está construindo, comprando de uma planta baixa ou de um imóvel acabado. Muitas pessoas podem levar anos para ter uma propriedade como investimento ou fonte de renda. No caso de ganhar dinheiro, outro desafio é conseguir um bom inquilino. Ou para quem está pensando em comprar e vender, encontre um comprador de imóvel.

Não esquecendo da burocracia associada ao registro de imóveis, transferências ou mesmo impostos relativos à propriedade, inclusive. Todos esses problemas são resolvidos com Fundos de Investimento Imobiliário.

Em outras palavras, com o FII, um investidor não precisa ter muito dinheiro para investir e lucrar com os imóveis. Ao criar investimentos chamados fundos mútuos imobiliários ou IPVs, hoje você pode se tornar um parceiro imobiliário por apenas R$20.

Estratégias para investir em Fundos de Investimento Imobiliário

Não, não existe uma estratégia de investimento única. Na verdade, nunca haverá um único caminho. Basicamente, temos apenas dois tipos de investidores no mercado: passivos e ativos. O investidor passivo tende a construir sua estratégia de distribuição comprando fundos após um estudo mais aprofundado.

Essa posição será difícil de substituir, exceto em casos mais extremos. Um investidor com perfil mais ativo faz alterações na carteira com base em diversos critérios (gatilhos).

Alguns são intensos e até mudam de posição diariamente. Outros tentam fazer mudanças mais distribuídas, mesmo que seja apenas 1 ou 2 vezes por ano.

Novamente, isso não é nem melhor nem pior. Tudo depende da conveniência (conhecimento) de que as decisões são tomadas de acordo com o perfil de cada investidor.

Independentemente do perfil (passivo ou ativo) de cada investidor, é importante definir parâmetros para a gestão de uma carteira de Fundos de Investimento Imobiliário para que possam manter uma certa simetria na distribuição.

E aí, gostou do nosso conteúdo? Aproveite e compartilhe em suas redes sociais para mais pessoas conhecerem sobre Fundos de Investimento Imobiliário e claro não deixe de postar sua opinião abaixo, ela é importante para nós.

Se inscreva em nossa newsletter e fique por dentro dos principais assuntos e novidades!

Utilizamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência possível no nosso site. Ao continuar a usar este site, você concorda com o uso de cookies.
Aceitar